Consultorio de Dramaturgia.

Consultorio de Dramaturgia

CONSULTORIO DE DRAMATURGIA Dramaturgo Consultor : Ariel Dávila. Seguimiento de procesos de escritura teatral via e-mail o presencial Estás e...

miércoles, marzo 19, 2008

Nota Diario da Regiao


Audiotour volta a Rio Preto após temporada no festival

Pierre Duarte O rio-pretense Clayton Duarte da Costa participa do audiotur


Igor Galante
Um cidade pode ser um organismo vivo em permanente estado de mutação, senão de grandes transformações no espaço curto de um ano, ainda assim perceptível aos olhos estrangeiros do argentino Ariel Dávila e da alemã Christina Ruf, os criadores do audiotour ficcional “Caminho X”. Um ano? Nem isso. Sucesso na edição passada do Festival Internacional de Teatro, realizado em julho, a dupla do grupo BiNeural Monokultur está de volta a Rio Preto, convidada pela Prefeitura por conta do aniversário da cidade. Espetáculo (se é que o termo cabe) de percurso, no “Caminho X” o público (um por vez) é convidado a olhar para o Centro da cidade de um jeito como nunca olhou antes. De posse de um fone de ouvido plugado em MP3, a cada 15 minutos parte uma pessoa seguindo instruções contidas em uma fita que dão conta do desaparecimento de um historiador e um padre. O ouvinte deve seguir à risca as instruções do documento na busca de desvendar o mistério, enquanto é levado de uma pista a outra por pontos conhecidos e desconhecidos do Centro.A caminhada dura 90 minutos em média. Quem participa se sente um pouco detetive de uma trama policial que é sempre a mesma. Mas o que o grupo sediado em Córdoba, na Argentina, consegue (e busca) com o “Caminho X” é dar a oportunidade de se conhecer a história. E de despertar a consciência para a preservação dos bens históricos - se há um vilão na “peça”, é a falta de memória. O trabalho foi executado durante dois anos em Córdoba, tempo em que o grupo pôde ir acompanhando as pequenas transformações vividas pela cidade. É a primeira vez que apresenta o projeto do audiotour em outro lugar por duas vezes com algum intervalo de tempo. “A cidade está sempre mudando e esta volta a Rio Preto nos serve de termômetro. Tem tudo a ver com o tema do audiotour, que é a preservação da memória, o que fica e o que se perde no processo de mudança”, diz Ariel Dávila.Ele conta também que o roteiro, os personagens, tudo do “Caminho X” do FIT permanece o mesmo, com exceção da voz que conduzia a trama. No lugar de Guido Caratori, da Cia. Fábrica de Sonhos, que emprestou a sua no ano passado, está a voz de Jorge Vermelho. Houve ainda uma breve alteração de percurso devido a uma obra que não havia em julho do ano passado - Dávila não indica o local para manter o clima de mistério. Em novembro de 2007, o grupo participou da Mostra Sesc de Artes, em São Paulo, aceitando o desafio de montar o audiotour em uma metrópole. “Foi diferente. Trabalhamos menos com os fatos históricos e mais com os personagens e as lendas urbanas”. O percurso iniciava no Sesc Consolação e terminava no terraço do edifício Copam. Em Rio Preto, parte do mesmo ponto do ano passado (a praça Rui Barbosa em frente à Catedral) e acaba no... faça o caminho para descobrir. Se a chuva não atrapalhar, as saídas acontecerão diariamente, das 10 às 16 horas (aos sábados vai das 9 às 12 horas; no domingo não tem), até o dia 24. A participação, como tudo que se refere à programação cultural de aniversário, é de graça.

2 comentarios:

Kazilar dijo...

See here or here

Dumuro dijo...

SECURITY CENTER: See Please Here